7 dicas para otimizar a análise de crédito de uma empresa

Garantir a estabilidade financeira da empresa é uma das grandes preocupações de qualquer profissional que trabalhe envolvido nesse setor. Isso porque, em grande parte, o negócio depende dos seus recursos e uma boa organização das finanças para se manter em operação.

E se o assunto é finanças, a inadimplência dos clientes desponta como um dos grandes desafios a serem contornados pelo setor financeiro, ainda mais quando esses clientes são outras empresas e tanto o volume quanto o valor das transações costumam ser mais elevados — o que significa que os riscos também o são.

Neste contexto, uma das melhores alternativas para reduzir os riscos de inadimplência é a análise de crédito de uma empresa. Esse procedimento nada mais é do que a avaliação do potencial de crédito do cliente, isto é, o levantamento das suas condições financeiras para honrar a dívida no tempo e modo contratados.

Dada a importância dessa medida, no post de hoje daremos 7 dicas para tornar a análise de crédito da sua empresa ainda mais eficiente. Continue lendo e confira!

1. Aprimore o processo de cadastro

Não basta que a empresa disponha do cadastro dos clientes: mais do que isso, é necessário usá-lo estrategicamente.

Para fazer isso, é possível solicitar informações adicionais que poderão enriquecer o cadastro e melhorar as decisões sobre a concessão de crédito. Essas informações adicionais poderão até ajudar na validação de dados para se estabelecer, por exemplo, um limite de crédito.

De forma mais profunda, com o apoio de sistemas informatizados, ao integrar todas as informações levantadas durante a análise, todo o processo tende a se tornar mais linear e ágil. Neste ponto, percebe-se uma redução nos custos da análise, já que demanda menos recursos humanos e reduz o retrabalho.

2. Conheça o perfil do seu cliente

A análise de crédito moderna se vale de uma série de dados e informações colhidas de diversas fontes, como bancos de dados públicos, scoring de crédito, registros financeiros, entre outras. Todo esse aparato informativo é base para que as equipes de vendas e também as que lidam diretamente com a análise possam traçar o perfil financeiro da empresa-cliente e, a partir disso, avaliar os riscos envolvidos na negociação.

3. Defina uma política de crédito alinhada ao perfil da empresa

É fundamental que cada empresa defina sua própria política de análise e concessão de crédito, conforme suas próprias necessidades e as do seu público. De modo geral, é necessário realizar o cadastro dos clientes, a automação dos processos e a consulta aos órgãos de proteção ao crédito que trabalham com registros de empresas.

Porém, mais do que isso, é necessário pensar de forma estratégica, compatibilizando a política de crédito da empresa com os resultados almejados com as vendas. Isso porque a análise de crédito impacta diretamente a entrada de recursos, já que pode facilitar ou dificultar o fechamento de vendas.

Sendo assim, o mais indicado é personalizar as análises, considerando cada cliente de forma individual. Assim, por exemplo, é possível flexibilizar os critérios de concessão quando se tratar de um contrato cujo valor é menor, ou o prazo de pagamento é mais curto. Em resumo, gestores e diretores precisam efetuar um mapeamento e a avaliação das regras do negócio e das características de cada cliente.

4. Estabeleça um limite de crédito

A concessão de crédito deve sempre ser uma ação consciente e calculada. Assim, estabelecer limites é fundamental para garantir a saúde financeira do seu negócio. É nesse ponto que o limite de crédito entra em cena.

Diariamente a sua empresa negociará com diversos clientes, cada um com características específicas, como porte, faturamento, lucratividade, ramo etc. Sendo assim, tudo isso deve ser levado em consideração na hora de fechar negócio. Isso porque, por exemplo, não é seguro acordar uma venda no valor de R$ 100 mil com um cliente que tem um faturamento de R$ 10 mil. Contudo, isso não significa que não seja possível em nenhuma hipótese vender para essa empresa.

Na realidade, o que deve ser feito é um estudo de viabilidade de crédito para se chegar a um valor limite para esse cliente, levando-se em consideração a sua capacidade de pagamento. Desse modo, no caso exemplificado, embora não seja indicado liberar o crédito de R$ 100 mil, um valor menor e condizente com o faturamento já se torna possível. Esse é o limite de crédito.

5. Trabalhe com diferentes fontes de informação

É preciso avaliar a qualidade de cada fonte de informação, mas convém ter mais de uma. Para determinar quais serão essas outras fontes, o gestor precisa compreender quais critérios pesam mais na hora de selecioná-las.

O fato é que, hoje, vivemos na era da informação, em que tudo é registrado e analisado. No mercado empresarial, a lógica é a mesma. As empresas têm um histórico de operações realizadas no mercado, vínculos com instituições de proteção ao crédito e também são fiscalizadas pelo Poder Público.

Contar com informações advindas dessas fontes, sem dúvida, garante uma maior eficiência e confiabilidade da análise e da tomada de decisão, já que se avalia não só o presente, mas também o passado e, em determinadas situações, até as projeções futuras da empresa-cliente.

6. Reforce o monitoramento e controle das informações e regras

É bastante conveniente ainda realizar um adequado monitoramento e controle das regras de sua política, fazendo simulações com elas, ajustando seu desempenho ao perfil da empresa e cruzando informações.

Tal nível de controle permite avaliar com mais precisão a eficácia da política de concessão de crédito e as possibilidades ou demandas por mudanças. No momento da simulação, é possível até usar diferentes cenários para testar as regras definidas e os pontos fracos e fortes da política estabelecida.

Esse é um cuidado que garante o ajuste contínuo da política de crédito da sua empresa de acordo com a ampliação das atividades, a modificação do perfil dos clientes ou a indicação da economia do país de mais ou menos rigor com as políticas de crédito.

Afinal, em pouco tempo, muita coisa pode mudar na atuação da sua empresa e também no cenário em que ela se insere, por isso é tão importante manter uma atualização constante das regras e critérios da sua política de crédito.

7. Automatize o processo de análise

Por último, mas não menos importante, essa é uma das dicas mais alinhadas com as demandas e mercado atual. A automação da análise de crédito permite reduzir custos sem diminuir a qualidade do trabalho.

O uso de um software de análise de crédito, por exemplo, permite que se faça a padronização dos processos, uniformizando o trabalho dos colaboradores, bem como dos critérios de avaliação, evitando erros ocasionados por expedientes manuais, lentos e burocráticos que, não raras vezes, implicam retrabalhos e mais custos.

Além disso, o software permite economia de tempo, o que representa uma grande vantagem, sobretudo quando há a necessidade de se processar muitos pedidos diariamente. Assim, otimizar esse recurso representa mais produtividade e eficiência, já que a liberação dos pedidos ocorre de forma mais rápida, favorecendo a satisfação dos clientes e a lucratividade da própria empresa.

Outros benefícios da automação para otimizar a análise de crédito são:

  • foco da equipe nas avaliações que exigem maior atenção;
  • tempo maior para avaliar os pedidos perdidos e os indícios falsos;
  • otimização da utilização das informações de diferentes bases;37
  • política de crédito bem direcionada para as necessidades da empresa;
  • integração entre o setor de vendas, o setor financeiro e outros, bem como maior integração entre as próprias informações.

Por fim, saber como fazer a análise de crédito de uma empresa, como vimos, representa uma série de vantagens competitivas. Além de reduzir os riscos dos contratos, ela otimiza o trabalho do setor de vendas e garante o sucesso do financeiro por meio do uso inteligente dos dados.

Como é feita a análise de crédito na sua empresa? Tem obtido os resultados esperados? Caso tenha interesse em tornar esse processo ainda mais eficiente, temos as soluções ideais para ajudar você. Entre em contato com a nossa empresa e conheça!

Equipe Deps Tecnologia.


eBook: VENDENDO MAIS COM A GESTÃO DE CRÉDITO