Como calcular o limite de crédito da minha empresa

Toda empresa que visa alcançar bons resultados e atingir o sucesso, em certa medida, depende de uma gestão inteligente dos seus recursos financeiros, sobretudo quando a concessão de crédito é parte integrante dos seus negócios.

Como se sabe, riscos existem nessa relação, principalmente relacionados à inadimplência. Por esse e por outros motivos, calcular um limite de crédito de empresas com as quais negocia é tão importante.

O limite de crédito é o que garantirá à sua empresa uma maior regularidade na gestão do crédito, estabelecendo critérios precisos e valores exatos com os quais pode trabalhar, levando em consideração sempre o potencial financeiro da empresa-cliente. Desse modo, evita-se a assunção de riscos desnecessários com a liberação de vendas a prazo que exorbitem a capacidade de honrar do cliente, por exemplo.

Nesse contexto, fica claro que o limite de crédito pode ser determinante para o sucesso das transações em B2B. Pensando em ajudá-lo, preparamos este post com as principais informações sobre o tema. Continue a leitura e confira!

A importância do limite de crédito

Sob a perspectiva da pessoa física, o cálculo do limite de crédito é uma tarefa que auxilia bastante a vida financeira do indivíduo. A par dessa informação, a pessoa tem total ciência do tipo de transações financeiras que pode ou não fazer.

Por outro lado, do ponto de vista da pessoa jurídica que vende, estabelecer o limite de crédito para empresas com os quais negocia é uma das maneiras mais precisas e seguras de blindar as suas finanças. O fato é que, a partir dessa medida, é possível verdadeiramente limitar certas transações, trabalhando com valores mais seguros e compatíveis com a realidade da empresa que solicita o crédito.

De modo geral, o limite de crédito de empresas consiste em uma ferramenta ideal para conservar o dinamismo do negócio, permitindo-o trabalhar em parceria com companhias de diferentes perfis e portes, sem assumir riscos que podem prejudicar a sua saúde financeira.

Confira adiante alguns pontos que confirmam que trabalhar com um limite de crédito de empresas é bastante recomendado:

Acesso a dados precisos

Muitos gestores temem realizar transações maiores por causa do risco de o cliente não honrar seus compromissos, se endividar e gerar um rombo no caixa da empresa credora. Como consequência, isso causaria danos graves, podendo, inclusive, levá-la à falência.

Porém, a partir do momento em que se tem conhecimento do limite de crédito das empresas-clientes, o gestor se liberta dessa preocupação. Por meio de informações e de dados precisos, consegue ter todo o embasamento para planejar e decidir sobre o que é ou não viável para a sua empresa realizar em termos de transações.

Em muitos casos, a empresa credora perde oportunidades de bons negócios por não ter parâmetros rígidos e confiáveis sobre até onde pode assumir certos riscos e fechar um negócio. Nessas situações, o mais comum é negar a concessão, quando o mais indicado seria liberá-la na medida certa.

Em outras palavras, esse tipo de conhecimento é vital para a sobrevivência da empresa e permite que gestores atuem de maneira segura e planejada — o que favorece o alcance de bons resultados.

Organização financeira

Outro reflexo direto do limite de crédito para a empresa é o reforço trazido para as finanças. Como o negócio está ciente das suas finanças e também das possibilidades de os clientes cumprirem com suas obrigações e honrarem seus débitos, tudo fica mais controlado e seguro.

Atualmente, ter um negócio financeiramente organizado é um dos maiores diferenciais competitivos que se pode alcançar. Afinal, isso é essencial para operar de maneira produtiva e tomar decisões mais acertadas.

Assim sendo, é possível afirmar que esse controle e essa organização são bastante benéficos para o negócio. A exemplo, a precisão e a regularidade trazidas pelo estabelecimento do limite de crédito ajudam a empresa credora a estabilizar o seu caixa ao ter um cronograma de pagamentos mais fixo, sem atrasos ou outros problemas.

Decisões mais certeiras

Esse é, talvez, o ponto de maior importância do limite de crédito. Um negócio só atinge o sucesso quando aprende a tomar decisões certeiras, e isso só é possível quando se tem em mãos informações e dados úteis e atualizados.

Assim sendo, pode-se perceber que conhecer o seu limite de crédito e aprender a trabalhar com ele faz com que a tomada de decisões se torne muito mais eficiente e segura. Como dito, com base nesse dado, a empresa pode aumentar a sua lucratividade não só realizando mais transações, mas também aumentando a qualidade delas.

Nesse sentido, problemas com inadimplência são reduzidos e gastos com cobranças e prejuízos com a falta de capital em razão dos atrasos na composição do caixa são bastante atenuados. Ou seja, o limite de crédito traz muito mais regularidade para as atividades da empresa.

A maneira correta de fazer o cálculo do limite de crédito de empresas

Para realizar esse cálculo, é necessário efetuar uma análise financeira da empresa, a partir da atividade que ela desenvolve no mercado. Apenas depois dessa investigação profunda será possível conceder um limite de crédito com mais precisão e segurança.

Existem metodologias específicas e eficientes para o cálculo do limite de crédito, as quais consideram diferentes variáveis, tanto internas (relacionadas à empresa solicitante), quanto externas (envolvendo o cenário do mercado).

De maneira geral, para o estabelecimento do limite, deve-se considerar o ramo em que a empresa atua, seu objeto social e a quantidade média de vendas que ela faz, além de um conjunto de informações, tais como:

  • tamanho da empresa;
  • tempo de atuação no mercado;
  • capital social;
  • balanço patrimonial;
  • DRE (Demonstração do Resultado de Exercício);
  • referências no mercado;
  • fontes de financiamento;
  • preços dos produtos ou serviços ofertados;
  • prazos de pagamento;
  • scoring de crédito;
  • classificação de risco.

Um fator muito importante é que, quanto menores forem os prazos de pagamento, maior será a rotatividade no limite de crédito das empresas. E quanto maior aquele prazo, menor será a rotatividade. A partir desses critérios, e de outros que forem considerados convenientes, o analista define um teto máximo de concessão de crédito.

Por exemplo: não faz sentido para o analista conceder um limite de crédito no valor de R$ 25.000,00 para uma empresa que apresenta capital social equivalente a R$ 5.000,00 (mesmo que ela preencha todos os outros requisitos).

A possibilidade de contar com o apoio de softwares

De fato, não parece uma tarefa tão simples saber o limite de crédito das empresas. Porém, a notícia boa é que existem softwares que podem ajudar o setor financeiro a efetuar esse cálculo e estabelecer um valor “x” para cada cliente com que negocia.

Alguns sistemas automatizados podem auxiliar a calcular o limite de crédito para as transações da sua empresa, ajudando a reduzir problemas com a inadimplência de seus clientes. Assim, você poderá gerir melhor seus recursos financeiros e definir uma política de concessão de crédito precisa e segura.

Um software de análise creditória pode ser implementado em poucas etapas, a saber:

  • abertura do projeto — cadastros, política de créditos, levantamento operacional;
  • instalação — definição da estrutura de trabalho e instalação dos componentes mínimos necessários para o funcionamento do software;
  • integração — fase de integração dos dados;
  • homologação — validação das informações;
  • políticas — modelagem das políticas de crédito;
  • validação — sincronismo de integração dos dados;
  • produção — parte final do processo de implantação do sistema.

Vale ressaltar que na análise de crédito manual, os profissionais encarregados analisam toda a empresa de forma linear. De maneira geral, o máximo de informações que é viável analisar fica perto de 10 itens. Já com o sistema da Deps, por exemplo, o número de dados cruzados ultrapassa o volume de 700 variáveis.

Conclui-se, portanto, que conhecer o limite de crédito de empresas é crucial para a operação do negócio e para o reforço na relação com os clientes, estabelecendo-se critérios que sejam satisfatórios para ambos os envolvidos na relação empresarial. Ter esse tipo de informação permite que gestores atuem de maneira mais planejada e eficiente, tomando decisões certeiras e seguras.

Quer melhorar sua análise de crédito e usufruir de todos os benefícios de se conhecer o seu limite? Faça um teste gratuito do nosso software!