Como o BPM pode otimizar a análise de crédito da sua empresa

Você sabia que, em diversos setores (como o varejo), mais de 70% das vendas são feitas a prazo? Para se ter uma ideia, apenas no mês de novembro de 2016, em São Paulo, as vendas a prazo no comércio registraram alta de 5,8% ante o mesmo período do ano anterior, contra 10,2% de retração dos pagamentos à vista.

O que BPM tem a ver com isso? Tudo.

O que é BPM

Se a maior parte das vendas advém de parcelamentos, crediários e outras formas de pagamentos não imediatos (no setor automotivo, por exemplo, os pagamentos a prazo respondem por 58% das vendas), a área de avaliação de crédito passa a ter papel ainda mais estratégico para as empresas — o que exige otimização de processos, mas sem que isso represente aumento de riscos.

Quem atua na área sabe que um dos grandes dilemas da gestão empresarial é justamente a relação proporcional entre elevação de vendas e flexibilidade nas políticas de credito. Se a análise de crédito for rápida, simples e desburocratizada, isso repercutirá na receita líquida de vendas.

O problema é que, se a política de crédito for demasiadamente flexível, os índices de inadimplência nas empresas podem aumentar para patamares indesejáveis. É aqui que entra o BPM (Business Process Management, ou Gerenciamento de Processos de Negócios, em português), uma abordagem gerenciável moderna, que visa repensar os processos organizacionais de forma sistêmica, diagnosticando redundâncias e fluxos de trabalho desnecessários.

Apoiado na tecnologia, o objetivo final desse conceito é o de reorganizar todo o ciclo produtivo para torná-lo mais ágil, mais produtivo, de menor custo e com menor chance de erros. Essas são virtudes essenciais para as empresas e seus departamentos de análise de crédito.

Não há sucesso no que não se controla

O propósito da otimização de processos é eliminar desperdícios de tempo, custos e erros que poderiam ser evitados. Isso será especialmente importante se:

  • o setor de vendas e o de análise de crédito das empresas forem duas áreas completamente dissociadas;
  • a avaliação financeira feita por um funcionário passa pelo crivo da chefia imediata tão-somente para refazer as mesmas pesquisas já realizadas anteriormente, corroborando o trabalho anterior;
  • as áreas de análise de relacionamento, análise patrimonial e cadastro não possuem comunicação integrada.

Em qualquer um desses casos, tenha certeza de que as empresas precisarão otimizar processos por meio de conceitos como BPM e suas consequentes automatizações. Nesse cenário, vale a pena tomar emprestadas as palavras do estatístico William Deming para lembrar que:

Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende e, portanto, não há sucesso no que não se controla.

Etapas para otimização de processos em empresas ou setores ligados à análise de crédito

Planejamento e alinhamento estratégico

Fase da análise de toda a documentação disponível e do fluxo de processos, bem como compreensão do valor agregado de cada processo nos resultados da empresa. Aqui, serão identificados os indicadores de desempenho (KPIs), processos primários, de gestão e de apoio na análise de crédito.

Análise de processos

Como fluem os processos do momento em que uma documentação dá entrada na área de cadastro até sua aprovação? É através dessa fase de “fotografia” que serão dados subsídios para remodelar os processos nas empresas.

Redesenho de processos e implementação

A partir do confronto entre fluxo ideal e real, é possível ter conhecimento sobre gargalos, atrasos, redundâncias e outros gaps de eficiência que precisam ser redesenhados. A tecnologia é fundamental nessa etapa, especialmente se a empresa ainda não contar com um sistema de gestão de crédito eficiente para automatizar muitas das etapas desse fluxo.

A automação de crédito, aliás, é uma peça-chave para aumentar a produtividade dos analistas das empresas, reduzindo custos (com retrabalhos, correção de erros, etc.) e diminuindo o tempo de aprovação do crédito.

A análise documental e seu confronto com órgãos de restrição ao crédito, cartórios e Banco Central-BACEN, por exemplo, pode ser feita eletronicamente através de um software de análise de crédito (Business Intelligence-BI) de excelência. As possibilidades de otimização de fluxo são diversas!

Como você viu, o BPM é fundamental para a análise de crédito das empresas. Continue se informando sobre o assunto e entenda a importância de uma análise de crédito eficiente e segura!

DEPS Tecnologia


eBook: VENDENDO MAIS COM A GESTÃO DE CRÉDITO