Como reduzir os custos da análise de crédito, sem aumentar os riscos

A palavra de ordem dentro das Cias é reduzir custos e aumentar vendas, mas, como equilibrar esta equação e ainda reduzir o risco de conceder crédito.

Existem “N” maneiras de se reduzir custos em análises de crédito, porém, a não observância do método mais adequado pode significar, a médio prazo, um péssimo negócio pois aumentaria a exposição aos riscos.

PARA PENSARMOS:

  • Simplesmente reduzir o número de consultas nos provedores (Boa Vista / Serasa) é um bom negócio?
  • Trocar profissionais experientes, por profissionais menos experientes, ajuda no corte dos custos, porém, o que isso pode significar na qualidade das decisões?
  • Sobrecarregar equipes, onde uma pessoa faz o trabalho de duas, ajuda o corte do custo e o que acontece com a qualidade das decisões / velocidade?

Vender é uma luta diária que precisa do departamento de crédito muito bem otimizado pois, dado o cenário acima, o crédito passa a ser um problema no processo de vendas.

Analisando este cenário, destacamos práticas que vão nos ajudar a Reduzir os custos da análise de crédito, sem aumentar os riscos.

ADOÇÃO DE POLÍTICAS DE CRÉDITO

Esta prática nos permite definir regras e processos que são capazes de distribuir, de forma otimizada, os esforços de decisão de crédito utilizando de forma racional os recursos humanos, provedores (BVS / SERASA) e outros elementos envolvidos no processo de análise de crédito.

Outra grande vantagem é que a Cia passa a ser dona e gestora do processo de crédito, permitindo a transferência de conhecimento entre seus profissionais, e, ainda construir limites de crédito e classificar os clientes, ações que otimizam o processo e nos permitem identificar oportunidades e ameaças, consequentemente reduzindo o índice de retrabalho, que sobrecarregam a esteira de aprovação de crédito.

As políticas inclusive ajudam a otimizar o uso racional das consultas aos provedores (BVS e SERASA), pois permitem que organizem que consulta fazer e quando fazer, considerando que simplesmente reduzir a quantidade é aumentar o risco de forma desproporcional ao custo cortado.

AUTOMAÇÃO DOS PROCESSOS

Na maioria das vezes as Cias imaginam dar conta da esteira de crédito, pelo simples fato de não analisar todos os clientes.

Claro, analisar toda a carteira de forma manual, além de inviável do ponto de vista de custos, significa morosidade e, consequentemente, perda de vendas.

Automatizar não significa largar e, sim, um processo que replique sistematicamente as políticas de crédito, deixando para os analistas apenas os clientes que não atendem às políticas de crédito.

Os softwares em sua maioria controlam as regras, ou seja:

Valor Vencido > X, então bloqueia;

Dias Vencido > X, então bloqueia;

Fundação < Y, então bloqueia;

Limite Disponível < W,  bloqueia;

Busque um Software Especialista que se conecte ao negócio de sua Cia, construa limites de crédito, classifique seus clientes e avalie o risco de conceder limites e aprovar pedidos ou ordens de vendas.

Esperamos que você tenha ótimos resultados em sua jornada de cortar custos, sem aumentar o risco de crédito.

Equipe DEPS.

consultoria-gratis-analise-de-credito-deps