Política de crédito: 5 dicas para desenvolver a da sua empresa!

Toda empresa que deseja avançar para o próximo nível precisa implementar uma política de crédito de qualidade para ajudar a incentivar e pavimentar o caminho para o crescimento.

Porém, construir uma política dessas não é uma tarefa fácil, nem acontece da noite pro dia. São muitos fatores a se considerar: será que os clientes serão inadimplentes? Como garantir que sua empresa conseguirá atrair novos negócios e não sair no prejuízo ao conceder crédito no mercado?

É sobre isso que falaremos no artigo de hoje. Confira agora as 5 dicas que preparamos para você desenvolver sua própria política de crédito:

1. Faça um levantamento de dados

Não existe um “Manual da boa Política de Crédito” que pode ser seguido à risca como uma receita de bolo por todas as empresas. O que existe é um conhecimento comum de que uma boa política de créditos é construída sobre um levantamento completo de dados.

Imagine que a sua política de créditos é como a construção de uma casa. Sem uma boa planta, desenhada por bons arquitetos, o projeto não vai ficar de pé. Nesse contexto, um bom levantamento de dados é o que dará condições para que uma boa política de crédito seja concebida e estabelecida na sua empresa.

2. Utilize os 5 Cs do Crédito na sua política

Podemos entender uma política de crédito para clientes como uma espécie de investimento feito por uma empresa. Afinal, a companhia pega os recursos utilizados na produção do seu produto e os investe no mercado na esperança de atrair compradores que, em outro caso, não estariam dispostos a adquirir esse produto.

Como todo investimento, a política de crédito reúne um pouco de risco, claro. Afinal, a empresa está investindo seu produto no mercado para facilitar a aquisição de novos clientes e pavimentar seu crescimento.

Uma das melhores regras para ajudar a avaliar o risco de um cliente e servir como base para a sua política de crédito é a regra dos cinco Cs. Confira quais são:

  1. Caráter: avaliação da intenção da empresa de cumprir ou não com o compromisso firmado com a sua companhia;
  2. Capacidade: a condição do cliente de produzir o dinheiro necessário para cumprir o compromisso;
  3. Capital: a atual saúde financeira do cliente;
  4. Condições: a situação macroeconômica do país e suas variáveis que podem afetar a empresa;
  5. Colateral: o nível de engajamento do cliente em outras dívidas.

3. Monte um manual que sirva de base

O próximo passo para montar uma boa política de crédito é colocá-la no papel. Assim, ela servirá de guia para todos os funcionários da sua empresa, mesmo aqueles de filiais distantes ou que não participaram do projeto de montagem da política.

Esse “manual” serve para garantir que a política será bem aplicada em todos os negócios que a sua empresa fizer, garantindo uma postura uniforme e previsível nos resultados que serão obtidos

4. Implemente sua política de crédito

Com base em todos os dados levantados na construção de um filtro de candidatos — formado pela regra dos cinco Cs — e com todo o material de apoio necessário para esse projeto, passe a implementar sua política de crédito por algum tempo na sua empresa.

Deixe a política funcionando por tempo o suficiente para coletar dados de aceitação da proposta, funcionamento e taxa de inadimplência registrada. Essas informações serão essenciais para nossa próxima dica.

5. Analise seus resultados e ajuste de acordo

Como dissemos acima, a base do sucesso de uma boa política de crédito está na quantidade e qualidade das informações disponíveis para construí-la. Quanto mais dados, melhor será sua política.

Portanto, é ingenuidade acreditar que esse trabalho é feito apenas uma vez e nunca revisado. Uma boa política de crédito deve ser revisada periodicamente para que problemas sejam identificados e consertados.

Assim, chegamos à conclusão de como montar uma boa política de crédito para a sua empresa: levante dados, construa filtros com base nas suas informações, garanta a execução uniforme da sua política e analise os resultados, corrigindo o que for necessário.

E você, o que achou deste artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe suas ideias e dúvidas!

Equipe Deps Tecnologia

eBook: VENDENDO MAIS COM A GESTÃO DE CRÉDITO


Consultoria gratuita sobre análise de crédito