/
/
Scoring de crédito: 3 boas práticas para otimizar o processo na sua empresa

Scoring de crédito: 3 boas práticas para otimizar o processo na sua empresa

Desenvolver uma política de crédito consistente é um dos passos primordiais para garantir a qualidade e a segurança nas transações de uma empresa. Aplicar boas práticas de análise de crédito e, a partir delas, avaliar com critério os riscos envolvidos em uma venda, certamente, reduzem a probabilidade de ocorrência de fatos prejudiciais, como a inadimplência.

Nesse contexto, conhecer bem a empresa potencial cliente com quem negociará é a base para uma concessão de crédito mais personalizada, transparente e promissora. Para isso, a utilização do scoring de crédito pode tornar essa etapa ainda mais segura, já que essa ferramenta serve de indicativo quanto às condições financeiras do cliente e ao nível de risco envolvido na cessão de crédito.

Dada a importância do scoring de crédito, no post de hoje, mostraremos a você 3 maneiras de otimizar o uso dessa ferramenta, a fim de torná-la ainda mais eficaz nos contratos da sua empresa.

Continue lendo e confira!

1. Definir uma política de crédito abrangente

É certo que o scoring de crédito, quando utilizado de maneira isolada, é uma ferramenta frágil na hora de indicar o real potencial financeiro de um cliente. A verdade é que o scoring depende da existência de dados pretéritos da empresa-cliente no mercado — ou seja, é necessário que essa empresa já tenha realizado outras transações que, de alguma forma, tenham sido registradas.

Contudo, companhias mais novas, e que não tenham tantos registros de movimentações financeiras no mercado acabam sendo prejudicadas pelo scoring ao receber uma pontuação mais baixa. Mas isso não necessariamente indica que se trata de um mau cliente.

Por isso, para ter o máximo aproveitamento das informações do scoring de crédito, é essencial que a empresa cedente desenvolva uma política de crédito mais abrangente e que também considere outras variáveis para decidir sobre a concessão.

Por exemplo, pode-se solicitar do cliente informações sobre o seu faturamento, projeções futuras e capital, bem como avaliar a existência de garantias para saldar a dívida em caso de inadimplência, como equipamentos, ativos financeiros, imóveis etc. Desse modo, os resultados obtidos pelo scoring podem receber o reforço de outros indicadores, tornando-o mais robusto e confiável.

2. Utilizar softwares e ferramentas para auxiliar no processo

Outra forma de tornar o scoring de crédito mais eficaz é a utilização de outros recursos auxiliares. A tecnologia, por exemplo, disponibiliza soluções para aprofundar a coleta, armazenamento e utilização de dados do mercado, a fim de embasar com mais confiabilidade a concessão de crédito.

22

Hoje, os softwares de análise de crédito tornaram-se ferramentas praticamente indispensáveis para empresas que lidam como um alto fluxo de negociações diárias. Por meio deles é possível avaliar uma série de dados do cliente, confrontar informações e formular bancos de dados para análises futuras e muito mais.

Com o reforço desse tipo de ferramenta e das informações por ela levantadas, o scoring de crédito se torna mais seguro, principalmente quando seu resultado confirma outras análises feitas por softwares.

3. Estruturar os dados dos clientes e construir um histórico

Um scoring de crédito confiável é aquele que avalia diversas características e informações do cliente para gerar a sua pontuação. Contudo, para que esse processo seja realmente efetivo e, mais que isso, confiável, é necessário que as informações coletadas estejam perfeitamente estruturadas.

Ao organizar os dados e informações sobre seus clientes torna-se mais fácil gerar um histórico deles, permitindo acompanhar, de forma sistemática, toda a evolução e atual situação de quem solicita o crédito. Assim, por exemplo, é possível perceber as oscilações no scoring, o que pode ser interpretado como risco de crédito, assim como o aumento da pontuação pode significar o crescimento e boa regularidade financeira do cliente.

Por fim, como vimos, o scoring de crédito é, sem dúvida, uma ferramenta de grande valia para otimizar os processos de avaliação de risco de crédito. Mas, quando empregada em conjunto com outras práticas e recursos, torna-se ainda mais eficiente e útil para a sua empresa.

Então, deseja ter esses recursos na sua empresa e aprimorar a sua gestão de crédito?

Veja abaixo o que preparamos para você entender as suas necessidades e ter o que há de melhor!

cta 2 consultoria gratuita

Para não perder os próximos conteúdos, aproveita a sua visita ao nosso blog e segue as nossas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram, YouTube e Linkedin.

Até mais!

Simone Silvano

Deps – Além da análise de crédito

Compartilhar:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter

Preencha o formulário que
entramos em contato com você.

DPO: Simone Silvano