4 dicas para qualificar clientes com a análise de crédito

A análise de crédito é uma ferramenta importante para oferecer recursos para o cliente com baixo risco de inadimplência. Graças a ela, é possível qualificar clientes de modo a garantir a quitação de parcelas sem comprometer as vendas.

Por mais que essa tarefa pareça complicada, algumas dicas ajudam o negócio a chegar a um resultado coerente e benéfico para as finanças.

Quer saber quais são elas? Então veja a seguir 4 orientações para colocar em prática:

1. Avalie o histórico de crédito

Um dos primeiros pontos para qualificar os clientes é realizar a análise do histórico. Saber como o consumidor se comporta em relação aos seus débitos vai dar uma visão mais clara de qual será, provavelmente, o posicionamento dele em relação à sua empresa.

Essa é uma boa maneira de qualificação porque, se a avaliação revelar que um cliente invariavelmente fica inadimplente, por exemplo, ele pode ser impedido de receber o crédito em apreciação.

Essa etapa inicial poderá servir como uma espécie de funil, eliminando aqueles que não são bons pagadores e que apresentam o maior risco.

2. Conheça a situação econômica do cliente

Também é fundamental entender a capacidade econômica do cliente. Ao entregar o crédito para uma empresa, é importante saber se o empreendimento tem recursos para fazer o pagamento conforme combinado.

Também vale a pena realizar um diagnóstico adequado de mercado, de modo a conferir se o estabelecimento vai ou não ter problemas no futuro com as finanças. Apesar de não ser possível prever com certeza, essa é uma forma de apreender melhor que tipo de risco está envolvido.

3. Pontue os critérios de maneira regular

A qualificação tem tudo a ver com o uso de critérios da política de crédito. Cada fator deve ter um peso de acordo com a sua importância.

Algumas vezes, é mais importante considerar a conjuntura atual e, só depois, pontuar com relação ao futuro. Uma startup, por exemplo, normalmente não apresenta muita capacidade no presente na hora de captar recursos, mas pode ter incrível potencial de mercado.

Trata-se apenas de um exemplo, mas é recomendado elencar os fatores mais destacáveis e organizar valores e pesos distintos. Podem-se qualificar os clientes de forma padronizada, diminuindo as chances de incoerências.

4. Empregue a tecnologia

Como a utilização da tecnologia é benéfica na análise de crédito, empregá-la para qualificar clientes também consiste em uma ação estratégica.

Mesmo diante de informações proeminentes, a qualificação que parte apenas da avaliação dos colaboradores pode trazer enganos graves ou a perda de oportunidades de apresentar crédito com menos risco.

O uso da tecnologia não apenas aumenta a segurança como também traz mais dinamismo e agilidade para as operações. A produtividade se alarga sem que ocorram perdas relativas à integridade da decisão.

Com a seleção de fatores, a pontuação adequada e o emprego de tecnologia, é possível qualificar clientes com a análise de crédito. A partir disso, dá para tomar decisões mais ajustadas para as finanças do empreendimento.

Quer ainda mais dicas sobre como acertar nos processos de sua organização? Assine a nossa newsletter e receba sempre nossos conteúdos!

DEPS Tecnologia


eBook: VENDENDO MAIS COM A GESTÃO DE CRÉDITO