/
/
Cobrança: o que não é permitido na hora de cobrar um cliente?

Cobrança: o que não é permitido na hora de cobrar um cliente?

A área de crédito e cobrança é, algumas vezes, vista sem muita emoção. Isso se deve à atitude de poucos profissionais, que ao oferecer um serviço ou cobrar um cliente podem ser um pouco hostis.

Nos negócios B2B, assim como em outras áreas do mercado, nem sempre um cliente fica em débito intencionalmente. E uma cobrança feita de forma inadequada pode fechar as portas para uma potencial parceria.

Além disso, é preciso fazer o serviço de crédito e cobrança respeitando os direitos de seus clientes. Portanto, ao negociar dívidas também deve-se observar as exigências legais. Dessa forma, esse tipo de negócio pode ser muito mais benéfico para ambas as partes: a empresa devedora e a empresa devida.

Para ajudá-lo com essa área dos negócios, trouxemos nesse post algumas dicas do que não se deve fazer ao cobrar das empresas para as quais presta serviço. Confira!

Ligar para cobrar um cliente a qualquer dia e horário

De acordo com a lei, as cobranças — de pessoa física ou jurídica — devem respeitar horários.

De segunda a sexta, os credores só podem entrar em contato das 8 h da manhã às 20 h. Nos sábados, o contato para cobrança é permitido de 8 h às 14 h e, aos domingos, é proibido entrar em contato para cobrar dívidas.

Aquelas empresas que desrespeitarem a lei estão sujeitas a uma multa que varia de R$ 440 a R$ 7,2 milhões.

Ser rude com os clientes

Como já foi dito no início do post, no mundo das cobranças empresariais um cliente cobrado de forma indevida pode ser uma porta fechada no futuro.

Além disso, cobrar de uma empresa de forma inadequada também pode induzi-la a fazer propaganda negativa da sua organização. Principalmente se ela tiver influência no mercado, esse contato infeliz pode queimar a sua empresa diante de muitas outras, estragando oportunidades de negócio.

Não se preparar

Nunca faça contato com o setor financeiro de um cliente sem preparar o que você precisa dizer. Certifique-se de ter toda a documentação que precisará para provar que a empresa possui a dívida, analise as datas importantes e pense em como quer falar tudo, de forma profissional e clara.

A falta de preparação para um contato de cobrança, geralmente, permite que a pessoa com quem está negociando tome controle da conversa e bloqueie o processo com muita facilidade.

Expor a imagem da empresa devedora

Manter a discrição em relação a alguma empresa que esteja em dívida com a sua é uma questão de profissionalismo. Em hipótese alguma você deve expor a imagem do endividado para outras empresas. Lembre-se que isso pode gerar processos judiciais contra sua entidade.

Não notificar a empresa previamente da dívida

Antes de fazer um contato via telefone é importante notificar a empresa devedora da situação dela junto à sua organização. Qualquer setor financeiro pode cometer erros nos pagamentos — seja por falta de comunicação com outros departamentos, ou por falha no sistema de registro e pagamento de contas. Uma notificação prévia pode ajudar o setor financeiro da empresa devedora a corrigir possíveis erros, antes mesmo de um contato telefônico para cobrança.

O método que você escolhe para cobrar uma empresa pode ter impacto significativo nas suas taxas de conversão, bem como em sua rentabilidade global. Você precisa decidir o que funcionará melhor para a sua marca, negócios e clientes.

E, provavelmente, terá que testar alguns métodos antes de se decidir. Embora haja muitos passos no processo de cobrança de dívidas comerciais, é crucial conhecê-los antes de tomar medidas legais.

O ideal mesmo é prevenir antes de deixar chegar no ponto da dívida: com o uso de uma ferramenta de análise de crédito o índice de inadimplência pode reduzir em até 60%.

Gostou das dicas desse post?

Então compartilhe-as com seus contatos nas redes sociais para que eles também possam aproveitar.

Análise de crédito em tempos de crise

Compartilhar:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter