/
/
Qual a importância da análise de crédito nas fintechs?

Qual a importância da análise de crédito nas fintechs?

Qual a importância da análise de crédito nas fintechs? Uma análise mais aprofundada da idoneidade e da capacidade de pagamento dos clientes é necessária em qualquer segmento de negócio.

A demanda é ainda mais crítica para as fintechs de crédito, que despontam como uma excelente solução de obtenção de capital de giro e investimento se compararmos com os bancos tradicionais, instituições geralmente burocratizadas e pouco inovadoras.

Neste artigo, destacamos a importância da análise de crédito nas fintechs, abordamos os riscos de as fintechs de crédito não contarem com uma análise mais criteriosa de seus clientes, as melhores práticas do processo e como ele deve ser realizado para garantir baixos índices de inadimplência sem comprometer a rentabilidade do negócio.

Vamos lá?

Qual a importância da análise de crédito nas fintechs?

Crédito é uma palavra derivada do latim credere, cujo significado está intimamente relacionado às aplicações terminológicas mais recentes em nossa língua: confiar em algo ou alguém. Isso significa que, ao conceder um crédito a um cliente, depois de fornecer um produto ou serviço, você automaticamente cria um vínculo de confiança.

O ato de fornecer um bem de valor e não receber por ele também torna o devedor suscetível a essa relação: ao assumir um compromisso de pagamento, o devedor demonstra confiança na qualidade dos produtos ou serviços que adquiriu.

Depois disso, basta cumprir com os valores e prazos acordados para que a relação seja finalizada com sucesso.

Entretanto, quem atua no mercado sabe que o processo não ocorre dessa forma, pois existem pessoas que premeditadamente deixam de pagar as parcelas, assim como as imprevisibilidades — mudanças no mercado e na economia, por exemplo — que podem interferir na capacidade de crédito e na liquidez no fluxo de caixa das empresas.

As fintechs de crédito demandam critérios ainda mais eficazes, uma vez que, por serem novas no mercado, sem um histórico de contratos para embasar as suas decisões de concessão de capital, precisam considerar outras fontes de informação.

CTA horizontal 1

Nesse caso, é necessário que a empresa associe a carteira de contas a receber aos processos de concessão de crédito, para reduzir o nível de inadimplência, evitar prejuízos financeiros e processos jurídicos decorrentes de vendas malfeitas ou análises de crédito em desacordo com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) e outros requisitos de compliance do setor.

O primeiro risco de as fintechs de crédito não contarem com uma análise mais criteriosa de seus clientes — e o motivo mais óbvio para que esse processo seja realizado — é o comprometimento da própria liquidez da empresa.

Clientes inadimplentes significam baixo rendimento, e isso também está associado a uma menor capacidade de cumprimento de compromissos financeiros.

Com baixa credibilidade no mercado, as fintechs também estão sujeitas a uma análise negativa por parte dos investidores, o que pode impactar o seu crescimento e outras formas de alcançar uma boa rentabilidade em longo prazo.

Quais as melhores práticas e como as fintechs de crédito devem fazer essa avaliação?

A análise de crédito das fintechs deve contemplar as mesmas etapas de outras organizações financeiras, apesar de o foco de todas elas ser a desburocratização dos processos.

Existem APIs que podem ser integradas ao sistema gerencial das fintechs — o que pode agilizar essa análise —, assim como empresas de cobrança qualificadas, capazes de consultar bancos de dados confiáveis e com know how para garantir bons resultados de avaliação.

Nesse processo, são reunidas todas as informações possíveis a respeito da pessoa física ou jurídica que pleiteia o crédito, com avaliação da compatibilidade entre o capital solicitado e a sua capacidade financeira para o devido pagamento das parcelas. Além disso, são estabelecidos critérios próprios para inúmeras situações que integram a política de crédito da empresa.

Esses parâmetros são delimitados conforme o risco de inadimplência, para garantir o alinhamento entre as etapas de venda e de cobrança e uma carteira de clientes adimplente e rentável.

Então, gostou deste post?

Compartilhe este artigo para que as fintechs de crédito saibam a importância de contar com a ajuda profissional de empresas de análise financeira!

E se precisar de mais ajuda, veja abaixo o que preparamos para você!

cta 2 consultoria gratuita

Para não perder os próximos conteúdos, aproveita a sua visita ao nosso blog e segue as nossas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram, YouTube e Linkedin.

Até mais!

Simone Silvano

Deps – Além da análise de crédito

Compartilhar:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter

Preencha o formulário que
entramos em contato com você.

DPO: Simone Silvano