/
/
Por quê implantar uma plataforma de automação de crédito?

Por quê implantar uma plataforma de automação de crédito?

Por quê implantar uma plataforma de automação de crédito? Trabalhar com regularidade, bons indicadores e riscos em níveis aceitáveis é o que todo líder e gestor buscam, quando o assunto é gestão de crédito.

Em um mercado intransigente como o atual, perder tempo e dinheiro corrigindo falhas ou repetindo erros, não condiz com o perfil de empresas competitivas. Por esse motivo, cada vez mais, os negócios têm se apoiado em soluções tecnológicas para reforçar os seus processos, a exemplo de uma plataforma de gestão inteligente de crédito.

O uso de “ROBÔS” para gerenciar as rotinas negociais da sua empresa é, sem dúvida, uma alternativa altamente estratégica, visto que essa ferramenta é capaz de melhorar a manipulação de dados e informações dos clientes e do mercado, reduzir os riscos das transações e oferecer todo o suporte para a tomada de decisões.

No entanto, para que isso ocorra, é preciso que a implementação da solução seja feita adequadamente.

Por isso, para ajudá-lo a compreender a real importância  de um projeto assim, listamos aqui os principais passos para implantar a plataforma.

Vamos lá?

Avaliação do escopo da ferramenta

O estágio inicial de toda implementação de uma ferramenta específica como esta, passa por uma avaliação profunda do escopo da própria solução, isto é, aquilo que se pretende com a sua utilização.

A partir dos questionários de pedidos, cadastros, políticas de crédito e levantamentos operacionais, é possível conhecer melhor as necessidades da empresa e considerar em quais pontos o software pode ser útil e estratégico.

Definição da estrutura

Nessa fase, o foco está na definição dos componentes indispensáveis para o funcionamento da plataforma. Ou seja, é preciso que a empresa saiba exatamente quais são as funcionalidades de que necessita para otimizar os seus processos de concessão e decisões de crédito.

CTA 7NV 02

Integração dos dados

Como a plataforma de gestão e análise de crédito, no qual se alimenta de dados e informações concretos, é preciso operacionalizar a fase de integração de cada passo destes dados, de uma forma extremamente segura e confiável, dentro das regras e regulamentações da LGPD.

Nesse estágio, informações de pedidos, vendas, cadastros, contas a receber, entre outras, devem ser acessadas no sistema.

Essa é uma das fases mais importantes, já que é a partir dessas características — integrações — que a plataforma ou o sistema como um todo, se torna tão eficiente e importante para o sucesso e a precisão das análises da CIA.

Validação das informações

Após o lançamento dos dados no sistema, agora é hora de verificar se eles estão devidamente inseridos. A validação é fundamental para garantir que pedidos de vendas, cadastros e contas a receber estão devidamente organizados dentro do sistema.

Modelagem da política de crédito

Nessa etapa, é realizada uma espécie de delineamento da política de crédito da empresa. Aqui, o perfil do negócio e das suas transações deve estar em perfeita sintonia com a ferramenta.

Por exemplo, se a empresa adota uma política mais restritiva ao crédito, mais rígida quanto aos riscos, o sistema deve estar ajustado conforme a realidade de cada momento, avaliando com mais profundidade os critérios e as informações inseridas em seus bancos de dados.

A modelagem das políticas de crédito é que garante a regularidade e agilidade dos processos, já que a plataforma de análises é inteligente e trabalha da maneira idealizada pela empresa, buscando sempre os melhores resultados e almejados.

Operacionalização da plataforma

Após todas as etapas anteriores, chega a hora de operacionalizar. Como os devidos ajustes e alinhamentos já foram feitos, o trabalho agora fica por conta dos treinamentos dos usuários da solução e da execução dos processo de automação.

O ideal, nessa etapa, é contar com o apoio de um fornecedor de qualidade e com o MELHOR MÉTODO do mercado, no qual tenha a experiência necessária para monitorar todos os pontos importantes dos processos de implantação e utilização da plataforma, de modo a garantir o total proveito das suas funcionalidades.

Quer conferir mais conteúdos como esse?

Para receber outras das nossas dicas voltadas para o mercado financeiro e estar sempre atualizado, siga nossas redes sociais agora mesmo.

Compartilhe também essa informação em suas redes sociais e ajude a informar outras empresas sobre os principais pontos relacionados à segurança de dados com a vigência da LGPD!

CTA horizontal 1

Por hoje, é tudo.

Até o próximo post!

Simone Silvano

Deps – Além da análise de crédito

Compartilhar:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter

Preencha o formulário que
entramos em contato com você.

DPO: Simone Silvano